Carregando...

0 Localizações encontrados perto de você

    Encontre uma aula

    Não podemos ver nenhum resultado para essa pesquisa. Dica: tente usar o nome da cidade mais próxima.

    Todas as Aulas
    Voltar para o mapa

    Nenhum resultado

    Não podemos ver nenhum resultado para essa pesquisa. Dica: tente usar o nome da cidade mais próxima.

    Tendencias de fitness

    #REVELADO: A aula em grupo mais popular

    A pesquisa trouxe novas perspectivas sobre as preferências de treino dos consumidores, fornecendo informações valiosas sobre como os gerentes e responsáveis pela gestão da academia podem preparar suas aulas em grupo.

    Les Mills Brazil

    Qual é o tipo mais popular de aula que você pode oferecer em seu estúdio? Poderia ser uma aula de HIIT de alta octanagem, uma sessão de yoga que nutre a alma ou um treino de força sólido e constante? Os números e os resultados são conclusivos – ciclismo indoor deixa todos os outros na poeira.

    Várias novas pesquisas mostram que o ciclismo indoor é a categoria mais popular entre os alunos. As descobertas da próxima Pesquisa Global de Fitness do Consumidor Les Mills (abrangendo 12.163 consumidores de fitness em 22 países) indicam que 20% do mercado global de fitness estão atualmente fazendo ou considerariam fazer aulas de ciclismo indoor.

    Enquanto isso, o novo relatório “ Moving Communities: Active Leisure Trends 2018 ” do DataHub conclui que as aulas de Ciclismo Indoor lideram nas academias, representando 13% do total de participações em exercícios do grupo no ano passado. As aulas do tipo Yoga e Pilates ficaram em segundo lugar (7% cada), seguido por BODYPUMP (6%) no relatório, que usou dados de 3 milhões de clientes e 150 milhões de visitas individuais em 396 academias.

    Então, o que isso significa para os gestores?

    Uma categoria crescente

    A explosão de ofertas baseadas no cycle indoor nos últimos anos – abrangendo aulas exclusivas lideradas por experiências, exercícios em casa e virtuais, bem como aulas focadas no desempenho – ampliou o apelo do ciclismo e demonstrou que há uma grande oportunidade de diferenciação.

    Essa tendência foi bem documentada; mas enquanto alguns observadores da indústria sugeriram que o ciclismo indoor atingiu seu pico, as últimas descobertas mostram um quadro marcadamente mais otimista para a categoria. Longe de chegar ao topo, os números destacam o potencial latente significativo para ciclismo indoor, com 29% dos praticantes da Millennial atualmente participando do Cycle Coletivo ou considerando fazê-lo, de acordo com o Consumer Fitness Survey.

    Esta é uma ótima notícia do ponto de vista do gestor, pois o ciclismo indoor oferece um alto rendimento por metro quadrado e uma capacidade de atrair uma ampla gama de membros com um treino de baixo impacto com uma ampla gama de formatos.

    Isso é especialmente verdadeiro no Resolve Fitness, na Austrália, que tem tido sucesso em engajar sua base de associados por meio do ciclismo indoor.

    “É atraente para uma ampla gama de idades – nosso mais velho piloto regular tem 84 anos e participa de pelo menos 3 aulas por semana”, diz a gerente do clube, Freyja Gunn.

    "Ciclismo indoor também é uma ótima maneira de obter um treino cardio, mas sem o salto, movimentos de alto impacto. Ideal para quem pode ter ferimentos e não pode correr".

    Escala da oportunidade

    Os novos relatórios sugerem que esse amplo apelo desempenhará um papel no crescimento contínuo do ciclismo indoor. Além disso, os consumidores não estão apenas dispostos a serem atraídos pela categoria, eles estão cada vez mais felizes em gastar mais dinheiro com isso por conta das experiências.

    Impulsionado por marcas ​​como SoulCycle e Flywheel, o cycle tem sido a estrela de destaque no aumento inexorável de ofertas de boutique desde o início da década. De acordo com a pesquisa (2016 IHRSA Health Club Consumer Report), 86% dos usuários das boutiques também pagam matrículas em outro lugar, os números indicam que a maioria desses visitantes são membros tradicionais de academias de ginástica que estão indo a boutiques especializadas para novas experiências em relação ao cycle.

    No momento, os alunos estão dispostos a continuar com a academia tradicional, enquanto gastam mais por outras experiências de condicionamento físico.

    Então, como as academias podem combater esse risco de retenção e oferecer as experiências que seus alunos estão procurando em outro lugar?

    Desbloquear potencial inexplorado

    A resposta, parece, está dentro. Pesquisas mostram que os alunos que usam estúdios de cycle específicos gastam, em média, US $ 111 por mês em taxas de adesão em comparação com os gastos médios de US $ 52 em instalações polivalentes (IHRSA Boutique Studio Phenomenon 2016).

    Assim, dado o crescimento significativo do ciclismo indoor nos últimos anos – tanto em termos do número de pessoas que tentam experimentar o cycle e gastar na categoria – é claro que há um potencial inexplorado significativo para as academias tradicionais convencerem um maior número de seus membros a experimentar as aulas de bike dentro da própria academia.

    Mas quando você olha para os números de ciclismo indoor de clubes de alto desempenho em comparação com a média da indústria, fica ainda mais claro que muitos clubes estão subestimando significativamente a escala de oportunidades em torno do ciclismo indoor em grupo.

    Em uma academia típica, o estúdio de ciclismo fica vazio por 80% do tempo, custando até US $ 180.000 em receita perdida. Esses clubes invariavelmente oferecem a mesma aula de ciclismo indoor algumas vezes por dia e atrai as mesmas pessoas.

    Mas as academias de maior sucesso entendem que, assim como outras aulas de exercícios em grupo, diferentes tipos de programas de ciclismo atraem diferentes públicos-alvo. Veja West Wood Clontarf em Dublin como um caso em questão. Ao adotar uma abordagem holística em sua oferta de ciclismo indoor, o clube otimizou o estúdio de bike para atingir uma impressionante taxa de ocupação de 80%.

    Nós costumávamos ter as aulas normais de spinning, que funcionavam bem, mas sentimos que o estúdio precisava ser rejuvenescido porque os números estavam diminuindo“, diz o gerente de fitness do grupo, Tine Bogsted.

    Por isso, trouxemos o pacote cycle da Les Mills (compreendendo o THE TRIP , o LES MILLS SPRINT , o RPM e o RPM Virtual) – e, desde então, o estúdio se fortaleceu.

    Agora temos quatro ofertas diferentes em um estúdio, que está em uso em 80% de nosso horário de funcionamento com aulas ao vivo ou virtuais. Então, sempre há atividade naquela sala e é um forte ponto de venda. ”

    No Fitnesscamp Westerwald, na Alemanha , a academia apostou recentemente em um novo estúdio de ciclismo em grupo, onde a decoração de qualidade e amplitude de programação ajudaram a atrair uma grande variedade de novos alunos, incluindo times esportivos, ciclistas, membros corporativos e escolas.

    Nossas aulas de cycle agora estão arfando, com uma taxa média de ocupação de 85% e algumas classes estão completamente esgotadas“, diz Alexandra Martin, coproprietária e gerente de Fitness do Grupo Fitnesscamp Westerwald.

    Atualmente, não trabalhamos com um sistema de reservas; se as turmas estão lotadas, as pessoas escolhem outras classes de aulas coletivas, por isso também houve um aumento na frequência das salas de ginástica.

    Esses exemplos estão obtendo maior retorno sobre seu investimento e garantindo que sua parcela das carteiras de alunos não vá para outro lugar. Ao oferecer variedade e opções, eles estão empacotando seus estúdios de cycle, ao mesmo tempo em que obtêm os benefícios resultantes na retenção e referências de engajamento aprimorado de membros.

    Ansioso para desbloquear o poder do pedal?

    Para saber mais sobre como melhorar o seu estúdio de ciclismo e calcular quanto mais a sua academia pode ganhar com uma solução completa de cycle indoor

    descubra-o aqui